CNC: perdas do Comércio com bloqueios nas rodovias podem superar as de 2018

Prejuízo diário do varejo pode ser maior do que R$ 1,8 bi, registrado em movimento anterior, pois setor passou a depender mais de serviços de entrega na pandemia

Fotos: Pedro Vieira.

As interrupções do fluxo rodoviário, realizadas desde ontem (31), têm o potencial de afetar significativamente a atividade comercial no País. Para a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o movimento pode ocasionar perdas superiores às registradas por ação similar em 2018, que causou retração de 5,8% no volume de vendas, com perda diária de R$ 1,8 bilhão. O custo total para o varejo, em valores atuais, foi de R$ 18 bilhões, contabilizados ao longo dos 10 dias de bloqueios em 2018.

Para a CNC, agrava o cenário do setor a maior dependência que as empresas passaram a ter de serviços de entregas, uma vez que passaram a operar com estoques reduzidos. A Confederação acrescenta que o registro dessas perdas tende a ser gradual, na medida em que o varejo conta com estoques que, dependendo da duração dos bloqueios, serão consumidos até a normalização do fluxo de mercadorias. Mas observa que as perdas não se restringem à fonte de receitas, impactando também a elevação dos custos, especialmente, daqueles relacionados ao transporte.

De acordo com o IPCA, em maio de 2018, a redução dos estoques levou o preço da gasolina a subir 3,34% e do óleo diesel, 6,16%.

Confira a análise completa: https://www.portaldocomercio.org.br/publicacoes/previsao-de-possiveis-impactos-das-interrupcoes-do-fluxo-rodoviario-no-comercio-2022/448637?utm_campaign=cnc_perdas_do_comercio_com_bloqueios_nas_rodovias_podem_superar_as_de_2018&utm_medium=email&utm_source=RD%20Station

 Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas

BRB