Em Santo Antônio de Jesus, Roma diz que a Bahia precisa se libertar de ‘práticas políticas do passado’

Em Santo Antônio de Jesus, na véspera do aniversário de 142 anos de emancipação política da cidade que é considerada a capital do Recôncavo Baiano, o pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), defendeu que a Bahia também proclame sua emancipação de uma política ainda estacionada em práticas de séculos passados

Foto: Renato Santos.

“Precisamos de uma mudança de verdade, uma mudança para valer. Não uma mudança de mudar seis por meia dúzia, mas fazer com que a Bahia siga seu propósito e que esse estado rico, maior que a França em território, que tem um povo valoroso, dê certo e não precisemos mais discutir o fracasso na educação, na saúde e o caos na segurança pública”, disse Roma que, neste sábado (28), participou da entrega de equipamentos para melhorar a infraestrutura da cidade.

O pré-candidato a governador ressaltou que a Bahia não deu certo nos últimos governos porque foi gerida por políticos presos a práticas políticas do passado. “Cada político de plantão só quer olhar para seu umbigo e não quer saber da melhoria da população. A Bahia precisa expandir. Dói no coração a gente ver o Brasil avançando e o governo da Bahia remando para o lado”, apontou João Roma.

João Roma enalteceu o aniversário de Santo Antônio de Jesus. “São 142 anos de êxito de uma cidade que cada vez mais se consolida como polo regional, uma cidade de vencedores, que mostra a força de seu comércio, da sua produção e a força de seu povo. Santo Antônio de Jesus demonstra, cada vez mais, que tem em si uma grande motriz, que é a vontade de vencer”, salientou o pré-candidato a governador, que esteve acompanhado, na visita à cidade, por Roberta Roma.

O pré-candidato a governador declarou que fica feliz em participar do cotidiano da cidade, contribuindo através de várias ações como deputado federal e como ministro da Cidadania. “Sabemos que essa pujança econômica tem que chegar para todos. Todos têm que ter seu lugar ao sol, o seu espaço no nosso Brasil e na nossa Bahia”, declarou.

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas

BRB